Sistema Circulatório

O sistema circulatório é constituído pelo coração e pelos vasos sanguíneos. Este sistema é um circuito fechado que tem a função de transportar o sangue. Este, por seu turno, tem como principal função levar oxigénio e nutrientes a todas as células do organismo e recolher delas o anidrido carbónico e outros produtos resultantes do metabolismo.

Coração

O coração é um órgão muscular, oco, que se encontra no tórax, numa cavidade chamada mediastino, situada entre os pulmões, atrás do esterno. Está rodeado por uma fina película ou membrana, o pericárdio, que lhe permite bater de forma contínua sem problemas de fricção. O coração está situado obliquamente, cerca de um terço à direita e dois terços à esquerda do esterno.

O coração, é uma potente bomba muscular que, na idade adulta, bate cerca de 70 vezes por minuto e impele para o organismo cerca de 60ml de sangue em cada contração. Durante o exercício físico, este fluxo (débito cardíaco) duplica ou triplica, conforme a intensidade do exercício.

Do ponto de vista da funcionalidade, o coração é constituído por duas bombas separadas, uma no lado esquerdo e outra no lado direito. Cada uma destas bombas possui duas câmaras e funciona com base em contrações musculares, ejectando o sangue para fora das câmaras.

As câmaras superiores, as aurículas, recebem o sangue vindo do corpo (sangue venoso) e dos pulmões (sangue arterial) e as câmaras inferiores, os ventrículos, recebem o sangue proveniente das aurículas e bombeiam-no para fora do coração. O ventrículo esquerdo bombeia o sangue arterial (rico em oxigénio) para todo o organismo através de um trajeto chamado grande circulação e o ventrículo direito bombeia o sangue venoso (pobre em oxigénio) para os pulmões, através de um trajeto chamado circulação pulmonar ou pequena circulação.

Sangue

Um adulto tem em média cerca de 6.000ml de sangue, isto é, cerca de 1/12 do seu peso corporal. É um líquido viscoso constituído por uma parte sólida e uma parte líquida. A parte sólida constitui cerca de 42% do sangue total no homem e 38% na mulher, e é exclusivamente constituída por células. A parte líquida que transporta essas células em suspensão é o plasma.

As células que constituem a parte sólida distinguem-se estruturalmente e funcionalmente em glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.

Os glóbulos vermelhos são mais de 99 % das células do sangue. Estes glóbulos vermelhos contêm uma proteína, a hemoglobina, com vários átomos de ferro onde se liga o O2. Nas pessoas que vivem em lugares com baixa concentração de oxigénio (grande altitude), o número de glóbulos vermelhos aumenta.

Os glóbulos brancos (leucócitos) desempenham um papel importante na defesa do organismo contra vetores portadores de doenças (bactérias) e na manutenção da nossa imunidade. Existem vários tipos, com diferentes funções.

As plaquetas são importantes na coagulação do sangue. Quando um vaso sanguíneo é lesado as plaquetas agregam-se formando um tampão (coágulo) que impede que o sangue extravase para o exterior.

Vasos Sangíneos

O sangue que sai do ventrículo esquerdo, circula através da artéria aorta, que é a maior do organismo. Esta tem uma parede muscular grossa que se contrai durante o relaxamento ventricular para manter a pressão arterial durante o enchimento dos ventrículos. A aorta ramifica-se para todo o corpo.

O sangue que sai do ventrículo direito passa através dos troncos pulmonares, que se dividem quase de imediato nas artérias pulmonares direita e esquerda. Este sistema leva o sangue aos pulmões.

Os vasos sanguíneos constituem uma árvore com a ramificação progressiva dos ramos, as artérias, em outros cada vez mais pequenos de onde partem os capilares, que são os vasos sanguíneos de menor calibre.
Os capilares são a última parte de todo o sistema cardiovascular. É através das suas finas paredes que se efectuam as trocas de gases e de nutrientes. O coração e os grandes vasos são apenas um sistema de bombeio e distribuição para os capilares.

A partir dos capilares o sangue é recolhido por umas pequenas veias de paredes muito finas, as vénulas, e devolvido às aurículas através das veias, de maior dimensão. A maioria das veias controlam a direção da circulação sanguínea por meio de válvulas unidirecionais, que evitam que o sangue flua na direção errada.