Porquê Falar de Arqueologia

O património cultural submerso e a arqueologia subaquática podem ser motivos de prazer acrescido no mergulho recreativo.

A arqueologia é como o trabalho de detective: uma desafiante combinação de teoria e competências técnicas, tentando reconstruir o passado. Envolve um grande conjunto de disciplinas, sobretudo quando praticada debaixo de água, englobando muitas atividades com interesse para o mergulhador recreativo (pesquisa, prospeção, fotografia, deteção remota, posicionamento, registo, desenho, etc.).

Como mergulhador recreativo irá encontrar vários locais com património cultural subaquático, que poderá visitar enquanto mergulhador. Nestes locais de mergulho poderão ser solicitadas ao mergulhador especialidades, como por exemplo a certificação CMAS Cultural Heritage, CMAS Archeology e CMAS Advance Archeology.

Atualmente, a crescente comunidade do mergulho recreativo tem condições (através da deteção e registo) para ser a mais importante ferramenta para a inventariação do património cultural subaquático na zona costeira. Na verdade, o mergulhador, seja em apneia seja com escafandro autónomo, pode desempenhar um papel fundamental na descoberta de novos vestígios de património arqueológico subaquático.

É importante esclarecer que o mergulhador recreativo apenas pode ajudar as equipas de arqueologia na busca de vestígios do passado submerso, fazer prospeção de destroços de naufrágios e de outros locais arqueológicos e nunca recolher o património encontrado.