A CMAS

A Confederação Mundial de Atividades Subaquáticas (www.cmas.org) é uma organização sem fins lucrativos, formada por Federações Nacionais e Associações ou Instituições de vários países, sendo a CMAS Portugal um departamento independente da Federação Portuguesa de Actividades Subaquáticas (FPAS), a única representante de Portugal, estando o sistema de formação devidamente creditada pelo Instituto Português do Desporto e Juventude, IP (IPDJ, IP).

A CMAS foi fundada no Mónaco em 1959, sob a presidência do Comandante J. Y. Cousteau, pelas delegações de 15 países, entre os quais PORTUGAL, representado por Jorge Albuquerque e António Ramada Curto, do Centro Português de Atividades Submarinas.

A CMAS é reconhecida pela UNESCO (United Nations Educational Scientific and Cultural Organization) e filiada na UICN (Union Internationale pour la Conservation de la Nature) e no WWF (World Wildlife Fund).

Enquanto federação internacional, a CMAS é reconhecida pelo IOC (International Olympic Committee). É também membro da GAISF (General Association of Sports Federations) e da IWGA (International World Games Association).

Uma das funções da CMAS é a de unificar standards e regulamentos. Assim os instrutores que tenham realizado a sua aprendizagem seguindo este programa de formação terão conhecimentos análogos aos de qualquer instrutor que tenha realizado o seu curso CMAS em qualquer lugar do mundo, o que lhes permite formar mergulhadores, também eles reconhecidos em todo o mundo.

A sua filosofia é diferente da de qualquer outra organização mundial relacionada com o mergulho

Na realidade a CMAS é uma organização composta por organizações nacionais de vários países (Federações, Associações, etc) que por sua vez integram os clubes que praticam a atividade subaquática ao contrário das outras organizações mundiais de mergulho que não apresentam este caracter associativo.

A CMAS É UMA ORGANIZAÇÃO ASSOCIATIVA SEM FINS LUCRATIVOS

Assembleia Geral

A Assembleia Geral da CMAS reúne de quatro em quatro anos para eleger os membros do Conselho de Administração para o quadriénio seguinte. Anualmente é definido um Plano de Atividades para todas as áreas de intervenção da CMAS.

Conselho de Administração

O Conselho de Administração da CMAS é composto por uma Direção Executiva e onze membros, onde não pode haver dois membros do mesmo país. A Direcção Executiva é composta por um Presidente, um Secretário-Geral, dois Vice-presidentes, um Tesoureiro e três Presidentes dos seguintes comités:

  • Comité Técnico
  • Comité Científico
  • Comité Desportivo

Associado ao Conselho de Administração existem várias comissões dependentes, sendo elas as seguintes:

  • Recurso
  • Deficiência
  • Disciplinar
  • Justiça
  • Médico
  • Juventude
  • Mulheres no Desporto e Mergulho.
Comité Técnico

O Comité Técnico criou os standards internacionais para o mergulhador e instrutor CMAS, tem como função a emissão das respetivas certificações. É neste comité que está integrado os programas de formação do Mergulho Recreativo. Internamente o Comité Técnico é composto por membros de várias nacionalidades e em várias áreas de especialização.

Comité Científico

O Comité Científico coordena as atividades de pesquisa científica nas áreas da Conservação, Biologia Marinha, Biologia de Água Doce, Geologia e Arqueologia Subaquática. Este Comité é também o elo de ligação entre as atividades profissionais e amadoras científicas em todo o mundo. Todos os membros deste Comité são investigadores reconhecidos internacionalmente.

Comité Desportivo

O Comité Desportivo estabelece os standards e regulamentos internacionais das várias modalidades desportivas subaquáticas para as áreas da educação dos agentes desportivos (treinadores, árbitros/juízes, atletas e dirigentes) e dos eventos desportivos (Campeonatos do Mundo, Campeonatos Continentais). As modalidades desportivas subaquáticas são 10:

  1. Aquatlon
  2. Natação com Barbatanas
  3. Mergulho em Apneia
  4. Hóquei Subaquático
  5. Râguebi Subaquático
  6. Orientação Subaquática
  7. Pesca Submarina
  8. Mergulho Desportivo
  9. Tiro Subaquático
  10. Audiovisuais (Fotografia e Video Subaquático)

Só as Federações dos países membros têm direito a voto na Assembleia Geral da CMAS, sendo que no caso particular de Portugal os membros propostos pela FPAS para a representação Portuguesa dos Comités Técnico e Científico da CMAS são eleitos pela CMAS Portugal. Os membros Portugueses propostos para o Comité Desportivo da CMAS são nomeados diretamente pela FPAS.