Atuação Antes de Um Ataque de Pânico

Uma correta atuação antes de um ataque de pânico pode resolver adequadamente a situação como também prevenir futuras situações de stresse no mergulhador. Por esta razão, é fundamental que conheçamos a sequência de ações que devemos levar a cabo em caso de termos de atuar sob um ataque de pânico por parte de um mergulhador debaixo de água, ou caso observemos sintomas que poderão originar um ataque de pânico.

Os passos que deveremos realizar são os seguintes:

  1. Controlo da Respiração
    • Atuando contra a ansia de obter ar, e facilitando a recuperação e trocas de O2 e CO2. Uma das técnicas passa por utilizar sinais para indicar o ritmo de inspiração e expiração ao mergulhador.
  2. Re-avaliação da Situação
    • Determinar as causas do problema e formas de supera-lo. Atuar com lógica, de forma ordenada e sequencial é a chave para o sucesso.
  3. Melhoria da flutuabilidade
    • Reduz o esforço e permite a recuperação da fadiga. Manter o mergulhador com um ataque de pânico em boas condições de flutuabilidade transmite confiança em si mesmo e promove o ultrapassar da situação de pânico. Se o ataque de pânico suceder à superfície, proporcionar flutuabilidade positiva é a melhor solução. Com a excepção de estar inconsciente, devemos lembrar o mergulhador que deve encher o seu colete para evitar percalços e aumentar o estado de stresse.
  4. Tranquilizar o Companheiro de Mergulho
    • Facilitando que apareça a calma mediante o contacto visual ou contacto físico, o mergulhador em estado de pânico liberta grande parte da sua tensão emocional através do contacto físico, gerando um relaxamento físico e mental que ajudam em grande medida a eliminar o pânico.