1. Datação Relativa

O estabelecimento de uma cronologia relativa consiste em posicionar um objeto/acontecimento por comparação com outros, numa escala de tempo relativa (ou seja, sem fornecer informação acerca da distância cronológica absoluta em relação ao presente). Esta escala de tempo pode ser obtida pela estratigrafia, onde a ordem de sucessão das camadas estratigráficas estabelece uma relação de sobreposição. No entanto, pode-se também obter uma datação relativa através de cronologias relativas já conhecidas. É o caso das tipologias, através das quais se conhece a ordem de sucessão dos objetos no tempo, ou das sequências de evolução da vegetação (veja-se o exemplo da paleobotânica, através do estudo dos pólenes, da flora e sua evolução, consegue escalonar-se um período climático conhecido.