Módulo 3, Tópico 6
Em andamento

Efeito Paul Bert

Módulo Progresso
0% Completo

Paul Bert, em 1878, foi o primeiro a observar os efeitos de altas pressões parciais de oxigénio no sistema nervoso central.

Analogamente ao azoto, que se torna tóxico com o aumento da profundidade, também a intoxicação com oxigénio aumenta com a profundidade.

No entanto, enquanto os sintomas de intoxicação pelo azoto vão aumentando progressivamente com o aumento da sua pressão parcial, dando sinais de alerta reconhecíveis, os sintomas de intoxicação pelo aumento da pressão parcial do oxigénio podem surgir abruptamente já numa fase bastante adiantada e perigosa, e sem qualquer aviso.

Por outro lado, enquanto o mergulhador vai aumentando a tolerância aos níveis elevados de pressão parcial do azoto, o mesmo não acontece com o oxigénio. Exposições repetidas a elevadas pressões parciais de oxigénio predispõem-nos para os efeitos da sua toxicidade, verificando-se não ser constante a tolerância para os mesmos perfis de mergulho e em mergulhos em dias consecutivos.

A toxicidade do oxigénio é devida às altas pressões parciais deste gás que alteram o metabolismo das células nervosas, trazendo todo o tipo de alterações neurológicas: as convulsões e as mais comuns que costumam ser lembradas com a ajuda da mnemónica

VITRANT:

  • Visão (qualquer distúrbio incluindo visão em túnel, etc.)
  • Irritabilidade (alterações da personalidade, ansiedade, confusão, etc.)
  • Tremores musculares (especialmente nos lábios)
  • Respiração (dificuldade em respirar, respiração acelerada)
  • Audição (qualquer alteração na função auditiva, zumbidos, etc.)
  • Náuseas
  • Tonturas (vertigem ou desorientação)

A maioria destes distúrbios são também sintomas de toxicidade do CNS devido à ação de outros gases (visão em túnel, irritabilidade, dificuldades respiratórias, etc.) mas os tremores são sintomas exclusivos da toxicidade aguda pelo oxigénio. O mergulhador, ao sentir qualquer destes sintomas, deverá abortar o mergulho regressando à superfície. Estes sintomas podem surgir isolados ou cumulativamente por ordem aleatória.

As convulsões são o sintoma mais grave, porque podem conduzir ao afogamento (quase certo) e podem aparecer como único sintoma sem qualquer aviso prévio.